27.02.2018

A formação de professores, grande aliada para resolver problemas locais

Facebook twitter

Implementar a Aula Digital da ProFuturo no Brasil, o maior país da América Latina, em quinto lugar no mundo em área territorial e sexto em população com mais de 200 milhões de habitantes, está produzindo experiências transformadoras que começam nos próprios professores. Uma aventura que começou em 2017 em Manaus e em outros 28 municípios de Sergipe, com a colaboração da Secretaria Estadual de Educação, que beneficiará 450 escolas, 48.500 alunos e 1.475 educadores brasileiros.

A primeira cidade do país a receber a Sala de Aula Digital, feita em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, foi Manaus. Um dos 700 professores que começaram a receber treinamento em abril de 2017 é o Dr. Gilson da Silva. O desejo de trabalhar com a comunidade do professor Silva, foi o que o fez aceitar um novo desafio em 2017: ser diretor de uma escola rural, próxima a uma área de assentamento, formada por 50 alunos de turmas multisseriadas.

E para isso, o experiente professor Silva, que passou por várias funções educacionais na administração, teve que superar desafios. Um deles, o difícil acesso do centro devido à sua situação geográfica que causou um alto índice de absenteísmo escolar. O professor resolveu isso reduzindo os turnos de ônibus para um único turno, o que impediu que os alunos que saíam para comer em casa e que não retornavam à escola ficassem o dia todo na escola. Outra, mais difícil ainda, era conseguir envolver a comunidade no projeto educacional para que a educação ocupasse seu espaço definitivamente na comunidade. O educador conseguiu que grupos de pais se organizassem em várias funções tão simples como importantes: levar comida e água potável para a escola ou cuidar da horta. A sobrevivência e continuidade da escola já é uma realidade. Desta forma, os membros da comunidade são os que estão interessados na educação de seus filhos para que, no futuro próximo, tenham novas oportunidades.

Silva está convencido de que o treinamento recebido é um grande aliado para resolver problemas locais. “O curso é bem estruturado e gerou muita troca de experiências. O treinamento nos ajudou a trazer um novo olhar e se tornou um grande aliado na resolução de problemas locais, como a questão do turno escolar”, afirma.
Para o professor, o projeto contribuirá para o desenvolvimento da educação no campo, utilizando recursos tecnológicos para repensar práticas pedagógicas, fortalecer o treinamento de educadores e, principalmente, impactar os alunos de forma positiva. “Era difícil falar sobre inclusão digital para nossos alunos, tão longe do perímetro urbano. Hoje, o projeto está nos ajudando a promover a igualdade de oportunidades por meio da educação”, conclui.

Gilson da Silva é apenas um dos educadores que está recebendo cursos de formação para ter acesso a um conteúdo especial sobre práticas pedagógicas com o uso de tecnologias digitais e sociais, baseado no conceito de Inovação Educacional, com o objetivo de melhorar suas habilidades e competências. Graças a eles, a inclusão digital dos estudantes de Manaus, que vivem em ambientes especialmente vulneráveis, começa a ser uma realidade.

@IsabelDuran_     |         Isabel Durán