25 Setembro 2018

A ProFuturo convida o setor de telecomunicações da África a envolver-se com a educação digital

“É necessário que todos os setores que compõem a indústria de tecnologia se envolvam para ajudar a acabar com a exclusão digital e educacional, a fim de construir um futuro inclusivo para todos”, destacou César Alierta, presidente da ProFuturo, no Fórum “Digital Everyone”, parte do evento ITU Telecom World 2018.

Facebook twitter

César Alierta participou do Fórum “Digital Everyone”, parte do evento ITU Telecom World 2018, realizado entre 10 e 13 de setembro na cidade de Durban, na África do Sul. O presidente da ProFuturo instigou o setor de telecomunicações da África a unir forças para levar a educação digital a escolas situadas em regiões vulneráveis.

A ITU (União Internacional de Telecomunicações, ou UIT em português) é a agência das Nações Unidades para as Tecnologias da Informação e Comunicação que busca firmar o compromisso de governos, empresas e PMEs tecnológicas para com a melhoria socioeconômica do mundo por meio da inovação e da tecnologia. A participação da ProFuturo na conferência ITU Telecom World 2018, realizada há poucos dias na África do Sul, foi uma excelente oportunidade de mostrar o trabalho da fundação, principalmente na África, sendo que o evento contou com a participação de representantes de todo o continente africano.

A ProFuturo foi convidada a participar de uma das sessões devido ao interesse gerado pelo seu trabalho na busca de soluções para acabar com a exclusão digital em países vulneráveis e regiões desfavorecidas.

Alierta discutiu a fundo o desafio de conectar metade da população mundial que não tem acesso à Internet e a importância disso para o crescimento socioeconômico inclusivo.“Segundo os nossos dados, um crescimento de apenas 10% do nível de digitalização da economia já resultaria em um aumento de 40% do Produto Interno Bruto de um país“.

Além disso, o presidente destacou o uso da “tecnologia para o bem” e o papel desempenhado pela ProFuturo nesse desafio. Dentro desse tema, indicou que la revolução digital pode transformar radicalmente o cenário educacional para milhões de crianças em regiões vulneráveis”. “Temos uma solução para proporcionar habilidades do século XXI para crianças e professores em regiões vulneráveis, permitindo que tenham acesso às oportunidades oferecidas pela revolução digital”.

Da mesma forma, César Alierta enfatizou que, até o fim de 2017, 5,7 milhões de crianças de 24 países da África, Ásia e América Latina haviam sido beneficiárias do programa da ProFuturo. “O nosso objetivo é chegar a 10 milhões de crianças até 2020 e 25 milhões até 2030″, afirmou o presidente da ProFuturo.

“Temos uma solução para proporcionar habilidades do século XXI para crianças e professores em regiões vulneráveis, permitindo que tenham acesso às oportunidades oferecidas pela revolução digital”, afirmou César Alierta

O valor das parcerias

A ProFuturo é fruto da colaboração de duas grandes entidades com vocação social: a Fundación Telefónica, também presidida por César Alierta, e a Fundación Bancaria “la Caixa”, chefiada por Isidro Fainé. Alierta relembrou a importância da criação de parcerias público-privadas pensando no bem comum. Precisamos unir esforços para mudar drasticamente o panorama atual e acabar com a exclusão educacional nas comunidades mais desfavorecidas“.

O presidente da ProFuturo concluiu sua participação com declarações esperançosas sobre o futuro da educação digital. “Se trabalharmos juntos, teremos bons motivos para ser otimistas sobre o futuro e atingir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável até 2030″.